1SEu Servio
21 março 2017           CategoryA Voz do Pastor, Artigos, Catequese, Destaques, Notícias

Vivência da fé em família: Catequese quaresmal 2

Continuando as catequeses quaresmais e enfocando a nossa missão junto à juventude, vamos salientar a importância da família cristã na vivência e transmissão da fé. Sabemos que o lar é a primeira escola de enriquecimento humano.  Segundo o Catecismo da Igreja Católica, “a família cristã é uma comunhão de pessoas, vestígio e imagem da comunhão do Pai, do Filho e do Espírito Santo”. ( n. 2205)

A família cristã é o espaço de vivência do Evangelho: pois dentro dela os filhos aprendem a conhecer a Palavra de Deus; aprendem a rezar, a partilhar e a perdoar. Pais e mães cristãos têm consciência de que são os primeiros educadores de seus filhos na fé e sabem que não podem delegar a tarefa da educação, em especial a religiosa, nem ao estado e nem só ao padre ou ao catequista. São João Paulo II declarou que a família missionária é a esperança do novo milênio.

É um recado grave para nós. A família não pode se fechar sobre si mesma! Pais, mães e filhos devem sair para fora dos limites de seus lares para santificar seus vizinhos, sua rua, seu bairro. Participar de suas comunidades paroquiais para, junto com outras famílias, mudar estruturas, corações e mentalidades, testemunhando a beleza do Evangelho e a atualidade da missão do testemunho cristão. Colaborar, em última análise, na implantação do Reino de Deus na Terra.

É no ambiente familiar que conhecemos nossos primeiros valores e recebemos as primeiras regras sociais. Aprendemos a perceber o mundo, damos início à nossa identidade e somos introduzidos no processo de socialização.  Por isso, é tão comum que nos comportemos como quem nos criou, como nossos pais e avós, trazendo traços da personalidade e atitudes muito semelhantes.

Sendo a família a célula vital da sociedade, o amor conjugal vivido em comunhão familiar é o seu núcleo estruturante. É importante termos casais robustos para a solidez das famílias. Este é um dos aspectos que se tem manifestado positivo na crise que vivemos: o testemunho de famílias consistentes, alegres e felizes é para muitos o grande suporte nas contrariedades, na doença, no desemprego, nos recursos escassos e em tantas outras dificuldades.

Neste ambiente de tão grande complexidade, torna-se imperativo reestruturar a família e, ao mesmo tempo, reafirmar os seus valores humanos e teológicos para quantos desejam viver em família segundo o projeto de Deus; ter Nele a referência para a felicidade que na família todos procuram. A família cristã deve ser testemunha da fé que professa e vive, testemunha do Amor de Deus nos pequenos e grandes acontecimentos da sua vida.

A família está chamada a ser a “igreja doméstica”. Se na Igreja nós encontramos com Deus, na família esse encontro precisa ser aprofundado, alimentado, transmitido para as novas gerações. A família é o lugar privilegiado, no qual a Igreja espera que se dê a transmissão da fé. É uma missão importantíssima. “Evoco a lembrança da fé sem hipocrisia que há em ti, a mesma que habitou primeiramente em tua avó Lóide e em tua mãe Eunice e que, estou convencido, reside também em ti”. (2Tim 1, 5)

O jovem precisa ter uma convicção interior: “o encontro com Cristo é verdadeiro, e experimento que quero cada vez mais segui-Lo”. A partir disso, é ele quem começa a transformar a realidade que o rodeia, e não o contrário. Se a família não é aquilo que deveria ser, ele, lutando para ser um bom cristão, buscará maneiras de que isso possa ir mudando pouco a pouco. Respondendo ao egoísmo com generosidade, à soberba com humildade, à falta de caridade com o perdão, sendo obediente mesmo quando custe, e assim por diante. Enfim, sendo um bom cristão.

É necessário, porém, saber que o jovem deve sempre em sua família buscar as orientações dos seus pais e avós. A melhor herança que os familiares podem deixar a seus filhos é a boa educação e uma autêntica e completa educação católica. Esta educação também perpassa pela fé, que é um dom de Deus. Por isso, neste tempo da Quaresma e nesta época de preparação para o Sínodo sobre a Juventude, agradeçamos a Deus pelas famílias e por todos os que estão ao redor e cooperam na formação integral do jovem.

Caríssimo jovem, o seu batismo e a sua fé católica são o maior tesouro que a sua família pode lhe oferecer. Por isso, viva a sua fé em comunidade e a testemunhe com a alegria do anúncio do Evangelho da misericórdia!

Dom-Orani-3
Autor: Cardeal Orani João Tempesta
Arcebispo da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro
Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone

Deixe seu comentário:

*

Seu email não será publicado.

© 2014 Tarde com Maria